Para nós, viajar é quase sinónimo de fotografar. A paixão por explorar novos destinos e conhecer novos cheiros, gentes e cores reflete-se diretamente na vontade de registar o que os nossos olhos veem, não só para mais tarde podermos revivê-los como também para partilhar com quem não pôde lá estar.
Mas mais do que registar o que vemos, gostamos de fazê-lo bem. De termos fotos que nos orgulhem, que consigam de alguma forma transmitir a beleza do que presenciamos e que sejam – de facto – um trabalho fotográfico que nos inspire.
Como nós, decerto há muitos viajantes que possuem estas duas paixões. Mas há que ter noção das particularidades da fotografia em viagem. Os nossos conselhos?

corunha

1. Ter noção das condicionantes da viagem
Provavelmente antes de partirem para a próxima viagem já viram inúmeras fotografias lindíssimas do local escolhido, quase merecedoras de prémios, e a vontade é grande de fazer o mesmo. Afinal, o vosso destino até é fantástico para fotografar, com paisagens de tirar o fôlego e uma riqueza cultural e humana única. Mas a verdade é que as condições em viagem variam bastante e há sempre que lidar com uma logística que nem sempre nos permite estar no “local certo, à hora certa”. E se o objetivo é viajar, não vamos estar sempre dependentes das melhores condições para tirar a fotografia da nossa vida. O conselho: uma boa gestão das expectativas, pois nem aos melhores fotógrafos de Lisboa, do Porto ou de qualquer outro ponto do país e do mungo corre sempre tudo bem!

corunha

2. Ser prático
A não ser que sejam fotógrafos profissionais cujo objetivo da viagem seja pura e simplesmente fotografar, não há necessidade de levar mochilas e mochilas carregadas de material fotográfico. As câmaras compactas e até mesmo alguns telemóveis hoje em dia têm uma excelente qualidade, sendo perfeitamente adequados para uma boa fotografia em viagem. Para melhores resultados, tenham apenas o cuidado de conhecerem o material que levam convosco, para tirarem o maior partido das suas funcionalidades.

marroco

3. Levar cartões de memória
Nada mais desagradável do que estar a meio de um passeio e vermos que não temos mais espaço para novas fotografias. Por isso, se há algo com o qual se devem se preocupar é ter memória suficiente nas vossas máquinas para tirarem as fotografias que bem vos apetecer. Até porque se querem tirar boas fotografias o ideal é tirarem muitas e escolherem depois, com calma, quais as que querem guardar e as que vão deitar fora.

marroco

4. Evitem os clichés e atrevam-se a inovar
Se querem tirar boas fotografias, pensem como verdadeiros artistas e procurem apresentar o que têm à vossa frente ao vosso estilo, com poses e perspetivas originais. Deitem-se no chão, espreitem por uma porta ou subam para cima de um banco para conseguirem ângulos diferentes. Procurem locais pouco fotografados e saiam do óbvio para organizarem a vossa imagem. Não enquadrem as pessoas ao centro, por exemplo, mas um pouco de lado; destaquem a pessoa à frente e desfoquem o fundo; procurem novos equilíbrios de cores; etc., etc., etc.

marroco cat

5. Aproveitar a viagem
É certo que fotografar para qualquer viajante é importante, mas haverá momentos em que a câmara deve parar para poderem observar o que vos rodeia e desfrutar verdadeiramente do vosso destino. Conversar com os locais, admirar uma paisagem, ouvir o som relaxante de uma cascata, respirar o ar puro de uma floresta, sentir os novos cheiros de uma cidade e provar novos sabores da gastronomia… tudo faz parte da experiência de viajar, que não deve ser negligenciada pela vontade de fotografar tudo o que nos aparece pela frente.