O fim de semana prometia ser frio e chuvoso e parecia que estavam reunidas as condições para fica em casa. Nada mais errado. Fugimos até Celorico de Basto. Fugimos pelas cores do Outono. É uma zona que fica bem mais bonita nesta época. A folhagem a caída e também ainda nas árvores tem um encanto digno de filme. Com muita calma chegamos a Celorico. A estrada serpenteia para cá chegar, mas ajuda a ver mais um pouco da bonita paisagem. O centro está bem conservado e a caminhar já conseguimos ver os parques, jardins e os ribeiros que se encaminham até ao Tâmega.

Foi fácil dar com o nosso destino final. Celorico Palace hotel. Fomos muito bem-recebidos. Um sorriso e muito atentos a todos os detalhes. O hotel é novo. Vê-se, mas não se nota. Passando a explicar, poderia ser de esperar que tal juventude trouxesse alguma inexperiência ou algum mecanismo menos treinado. Antes pelo contrário. Serviço imaculado. Desde a receção, ao Spa, acabando no restaurante a cumplicidade é de louvar e por isso destacamos. A decoração é moderna e muito cuidada. O quarto era confortável e muito espaçoso. Adoramos o detalhe dos próprios sabonetes Castelbel. Bom gosto e vontade de acolher bem. Roupões e uma cama gingante para simplesmente nos deixarmos cair. O nosso quarto tinha uma vista muito simpática para a traseira do hotel. Uma vista muito verde, que quando chovia só apetecia parar a olhar. A piscina exterior, só piscamos o olho. O Outono não deixou mais. A piscina interior, foi a nossa melhor amiga enquanto cá estivemos. Quente e com uma claridade que nos acalma ainda mais. Jacuzzi, Sauna e o pequeno ginásio também ajudou. Ainda bem que passamos aqui algum tempo. Imaginamos que íamos abusar a comer. Não nos enganamos. Ainda houve Spa porque estávamos curiosos. Uma longa massagem e com óleo à base camélias. Para além do relaxamento, também deixava o corpo bem quente. O cheiro era suave e complementou muito bem o tratamento e a simpatia com que nos trataram. Ao jantar abusamos um pouco, mas não era para mais. A carta era à base de pratos tradicionais, mas não banais. Escolhemos e devoramos rosbife e arroz de tamboril. Vamos voltar porque nos ficou na memória. Sabor muito caseiro e apresentação muito cuidada. Já não havia vontade para sobremesa, mas depois de vermos a ir para outras mesas, a gulodice falou mais alto. Mousse de chocolate e leite creme com puré de maça fizeram o balanço e com que terminássemos muito bem a noite. Parabéns e obrigado por nos tirarem de casa e nos fazerem sentir em casa. A noite foi agitada lá fora mas muito calma para nós. Acordamos muito relaxados e não nos aventuramos muito. Limitamo-nos a apreciar a paisagem da varanda e depois, o nosso pequeno-almoço. Variedade e sobretudo um toque caseiro. Adoramos a aletria. Antes de irmos ainda relaxamos mais um pouco. Ainda fomos conhecer mais um pouco de Celorico. Ainda procuramos as camélias, mas não estamos na melhor das épocas para as vermos. Paramos e apreciamos as casas/solares que existe à entrada de Celorico. Diga-se que é difícil encontrar tantas em tão pouco espaço. Fomos até à antiga estação de comboio que agora está convertida numa ciclovia. Passaram vários ciclistas e iam bem entretidos. O caminho a ladear o rio Tâmega e a paisagem bucólica entretém quem tem a sorte de a fazer. Nós desta vez, viemos só para descansar a contar com o tempo mais rigoroso, mas vamos voltar para a fazer toda a extensão. Quem sabe, visitar até a Senhora da Graça que está sempre à frente do nosso olhar. Quando só temos coisas boas para dizer, sabemos que vamos voltar.

Link para site:Celorico Palace Hotel & Spa