Fugimos em tempo de férias. Conseguimos juntar uns dias para estarmos relaxados. Ir para longe seria muito complicado de gerir e aproveitar. Mais do que isso, somos apaixonados pelos Açores. Não se pode dizer que conhecemos os Açores ao conhecer uma ilha. Foi precisamente isso que queríamos descobrir. Fomos até ao Triângulo. Faial, Pico, São Jorge. A nossa ligação foi através da Terceira através dos encaminhamentos da SATA ( Azores Airlines). Trata-se de um programa com o objetivo de levar o turismo a todas as ilhas, visto os voos das principais companhias concentrarem-se principalmente em São Miguel e na Terceira. Imaginamos que não seja fácil de gerir, no entanto é uma boa política para desenvolver o turismo de todas as ilhas e não ficar concentrado apenas em duas. Como funciona? É relativamente simples. Temos de escolher qual a ilha que pretendemos visitar. Ou seja, o destino final. Como fizemos? Compramos a viagem até à terceira e depois fomos ao site da SATA na zona encaminhamentos e pedimos encaminhamento para o Faial. Ou seja para no dia ou no dia seguinte viajarmos de avião, sem custos para o Faial. Dados a fornecer: O aeroporto de onde partimos, horário de partida e chegada. Nº de voo e nº de reserva e a que aeroporto chegam nos Açores. O último campo é qual a ilha que pretendemos visitar e anexar uma cópia da reserva do voo Continente – Açores. Para voltar do Faial o processo é o mesmo. No nosso caso, fizemos várias ilhas e não voltamos a partir de Faial, mas de São Jorge. Nós escolhemos fazer o triângulo e a Terceira. Ficou a faltar a Graciosa e as ilhas das Flores e do Corvo, um pouco mais distantes. Vão ficar para o próximo ano. Vamos voltar de certeza. Para vos ajudar, vamos dizer qual foi o nosso roteiro. O objetivo era ter os voos de encaminhamento no próprio dia, para evitar deslocações do aeroporto e para termos mais tempo para conhecer as ilhas do triangulo. É missão difícil ter o voo de ida no mesmo dia do encaminhamento no caso do Porto, por esse motivo, contem com a estadia na terceira. Voos da TAP diretos, apenas para Lisboa. Passando ao nosso roteiro ( uma semana):

Porto -> Terceira (Voo Ryanair) Sábado

Terceira -> Faial (Voo SATA) Domingo [Encaminhamento]

Faial(Horta) -> Pico “Madalena” (Ferry boat) 3ªfeira

Pico “Madalena” -> São Jorge “Velas” (Ferry boat) 5ª feira

São Jorge “Velas” -> Terceira (Voo SATA) Sábado [Encaminhamento]

Terceira -> Porto (Voo Ryanair) Sábado

Este é o roteiro mais simples e podem procurar outras variantes, mas não mudará muito, principalmente se a origem é o Porto. Dá algum trabalho e daí estas nossas dicas. Até porque arranjar alojamento em época alta não é fácil, por esse motivo convém já ter o roteiro feito e estadias reservadas.

terceira

Terceira é a ilhas das festas. Um ditado popular diz que “Os Açores são 8 ilhas e um parque de diversão” Há sempre motivos para festas. De Maio a Outubro há sempre uma festa em algum lugar da Ilha. Muito influenciada pelas touradas que são apenas uma desculpa para o convívio e “comes e bebes” popular. Ao contrário de Espanha, o animal não é magoado. Vive na Natureza e para lá volta no final. São 15 minutos de correrias e cornadas a alguns foliões que no fim não escaparam a um “encosto”. A história do Touro e adoração é bem interessante. Desde o tempo que lançaram os touros às tropas espanholas da dinastia Filipina aquando da pretensão de tomar a ilha pelo apoio ao rei ilegítimo de Portugal. Os Touros dizimaram as tropas e foram os heróis da batalha de Salga. Daí a grande festa associada aos touros. As sopas também são um dos motivos famosos.  A parte natural não tivemos grande oportunidade de a explorar a não ser algumas praias e alguns montes. Teremos de voltar com mais tempo. No caso de fazerem escala na terceira, Se procurarem estadia, procurem nas imediações da praia da Vitória (próximo do aeroporto), com praia e muitos restaurantes e bares. Uma espécie de baía com marina, com areal bem composto e bem organizado. Angra é mais cosmopolita, mas mais calma. Perto, sugerimos a Quinta dos Açores. Para além de restaurante, podemos visitar a fábrica de lacticínios. Podemos comprar carne da zona, queijos, iogurtes e gelados. Menus interessantes e gelados cremosos. Um espaço bem conseguido e a repetir a visita. Para estadia ficamos em Angra do Heroísmo no Hostel Globo. Mesmo no centro e muito bonito. Foram muito simpáticos ao disponibilizarem um upgrade da nossa reserva. Pequeno almoço incluído e uma sala de estar muito acolhedora. Já o nosso quarto apesar de não ser muito grande, tinha uma varanda com uma cama de rede que valia por tudo. Vista e vizinhança bem simpática. Ainda aproveitamos para uma caminhada pelas ruas e ainda a molhar os pés na baía. De e para o Aeroporto tem de ser de táxi. Contem entre 15 e 20 euros, dependendo do taxista 🙂