A ilha do Pico é uma visita obrigatória para quem visita os Açores. Alguns dos postais de visita mais conhecidos têm origem nesta ilha. A geografia e as características da mesma fazem dela única. Quem diz que visitar o Pico é obrigatório, tem de dizer o mesmo do Cella Bar. Apresentações dispensam-se para este bar/restaurante/vinhoteca ou outro nome que queiram chamar a este espaço tão especial. Ocupa uma posição muito importante nesta ilha, sendo a referência possivelmente a referência. Não porque existam tão poucas boas opções, mas porque se distingue pela diferença e pelo bom trabalho. Não se deixaram envaidecer pelo título que ganharam de “ O bar mais bonito do mundo” e mantêm intacta a fama que conseguiram. O título é realmente sugestivo e na verdade não deixa ninguém indiferente. Não temos como avaliar se será ou não, mas trabalha como se fosse e no Pico, seguramente que o é.

Foi alvo de várias visitas nossas, fosse para almoçar ou apenas para uma bebida e por isso aconselhamos como visita obrigatória. Tem uma praia mesmo à entrada. O mar é contido pelo s rochedos que formam uma piscina para todos. A arquitetura e decoração do bar são muito chamativos e como tal é também motivo de visita de turistas e locais em forma de orgulho. “Do Pico para o mundo”. A esplanada do piso superior dispensa grandes adjetivos. A vista é para a ilha do Faial e o pôr do Sol é incrível. A escolha de bebidas é generosa para acompanhar é um exemplo. Destaque para os famosos vinhos da ilha. Por norma, brancos cítricos e frescos ou tintos jovens e macios. Não queremos entrar em comparação com algum de outra origem, mas quem vem tem de experimentar e perceber a característica do mesmo. Conseguir aperceber do método de cultivo da vinha e do tipo de solo, num copo. Para quem não é fã de vinhos, tem o “aprovado” mojito de frutos vermelhos.

Quanto a petiscos, obrigatório provar a tábua de queijos da ilha. 3 diferentes produtores e para 3 diferentes gostos. Forte, médio e suave, mas todos bons, principalmente se acompanharem com a compota caseira de ananás dos Açores. Não resistimos à excelente sopa de peixe. Foi prato repetido. No caso de prato principal, experimentamos as 2 especialidades. O entrecosto com molho de barbecue e o polvo. Confecionados de maneira simples, bem-apresentados e saborosos que era o que esperávamos depois de toda a experiência. Aconselhamos a virem com tempo. É um local que vive pela experiência e não apenas pelo que se come. Os pratos são confecionados com tempo e facto de ter um bar tão bom e boas entradas, elevam a fasquia e não damos pelo tempo passar. Ideal para visitar com poucos amigos ou com a cara-metade. Se ainda for num dia calmo, pode ser que tenham a sorte de trocar algumas impressões com o staff da casa. Muito simpáticos e orgulhosos da ilha. É possível que os torne como um dos melhores embaixadores da ilha.

Website: http://www.cellabar.pt