Viajar pode ser feito de várias maneiras. Para nós foi o que nos levou a criar o fugir. Desta vez, fisicamente, quase nem saímos do lugar, mas a verdade é que nos transportou para bem longe. Mais propriamente para o oriente. Fomos ao Boa Bao, que apesar de recente tem criado sensação pela lufada de ar fresco que trouxe ao panorama gastronómico do Porto. A proposta é boa, vamos até à Ásia sem sair do Porto. A decoração não engana e à medida que entramos os sentidos começam a apurar. O cheiro é familiar para quem já andou por lá. O ambiente é descontraído e intimista ao mesmo tempo. A disposição das mesas e decoração é feita ao bom estilo asiático. Para partilhar. Mesmo sem pedirmos nada, é um local que apetece estar e um bom tempo. Talvez por aí não seja tao fácil conseguir mesa em algumas alturas. Não é possível fazer marcações, mas ainda bem. Não têm de se sentir pressionados a sair de um sítio onde nos sentimos também. No exterior tem um jardim ao estilo de Saigão, bem cosmopolita, que foi onde escolhemos ficar. Um passaporte foi-nos entregue e podemos desfolhar os cocktails e até os petiscos. O Boa Bao foi tão especial, que ainda nem sequer falamos que é um Bar/restaurante. Poderia parecer que comer e beber não foi o que nos marcou. Antes pelo contrário, é bom ser surpreendido pela positiva. Fomos acompanhados pela Joana e pelo Pedro que nos desvendaram um pouco da história do Boa Bao. Toda a gente sabe que nós adoramos histórias e de falar. Tudo acontece por um motivo e aqui tudo tem uma razão e com lógica. Pessoas do mais variado e de vários locais que não do Porto acolheram este lugar como seu. Sente-se o bom ambiente entre colegas e com os clientes. Isto transmite-se até em pequenos detalhes, e por esse motivo, todas as sugestões, sem exceções foram aceites e adoradas. Acreditem que é importante, principalmente quando não se conhecem alguns pratos. Mesmo quem já esteve na ásia poderá não estar à vontade com todos os pratos. O mesmo acontece com os cocktails. Não éramos adeptos até experimentarmos. Os nomes não conseguimos decorar nenhum, mas o sabor ficou marcado. Porntip fizz ( fomos pesquisar) ficou como o favorito e motivo para visita. Amarguinha e Gin mesmo para quem não aprecia Gin. Passando aos “petiscos”, chamuças vegetarianas com chutney de hortelã, tiras de carne frita ficam muito bem como aperitivos a acompanhar também. Dim sum e o pad thai também partilhamos assim como o robalo acompanhado com vegetais cozidos ao estilo vietnamita. O famoso caril escolhemos o da Malásia, ligeiramente mais adocicado e acompanhado com arroz glutinoso que é o que contrasta melhor com este prato. Não estaremos a dar grande detalhe sobre cada um dos pratos, mas o mais incrível é que nos transporta para os sabores e cheiros dos locais de origem. Parece a receita local quando visitamos. Para quem é fã da Ásia, finalmente tem aqui bem perto. Já não precisamos fazer horas de viagem até ao outro lado do mundo, quando temos aqui tão perto. Finalmente podemos matar saudades. Não costumamos falar em preços, mas para tirar partido de toda o local e experiência, aconselhamos a pedir vários pratos e acompanhar com um cocktail. Contem com 25Eur por pessoa e com tempo para usufruírem deste sítio tão especial em toda a plenitude. Se tiverem animais, aqui são bem-vindos e terão um espaço bem acolhedor para eles também.