A região de Paço de Sousa ainda não é uma zona explorada em termos turísticos. De facto, se isso pode ser um ponto menos positivo mas para nós é um aliciante ainda maior. O nome Fugir veio dessa maneira de estar. Fugir às confusões, ao sítios demasiado exploradas e explorar o que nós, portugueses, não valorizamos tanto. O nosso país e os caminhos menos explorados.

Acreditamos que vai ser uma zona que vai ficar famosa. Perto o suficiente do Porto, mas longe que chegue da confusão turística que o Porto está a ter. Esquecendo a proximidade do Porto, Penafiel e esta região têm muito que falar. Conhecemos relativamente bem esta zona, mas encontramos sempre coisas novas e isso é o que temos para vos contar.

O nosso ninho foi Solar Egas Moniz! Sentimo-nos como se estivéssemos a chegar à casa da avó. A entrada é estreita mas toda a quinta é ampla e com um espirito que convida a entrar. Mesmo antes de entrar já nos sentíamos bem-vindos. Um jardim lateral, porta aberta e uma bicicleta clássica, muito bonita a indicar onde era a entrada. Mal entramos recebemos um sorriso aberto da Cláudia e do Paulo.
Apresentaram-nos os cantos à casa e partilharam connosco tudo o que teríamos que saber. Foram muito amáveis e aquele sentimento de antes entrar, era coerente com as pessoas que nos receberam.

Enquanto falávamos um pouco na receção. Fomos reparando nos detalhes.
Desde os chapéus de palha, aos cadeirões e aos tons pasteis, que podendo não dizer muito, a nós deixava-nos confortáveis. A sala de estar era muito aconchegante e tinha ainda vários produtos da região em exposição. Com destaque para os vinhos.
A sala de refeições era aconchegante e deixou-nos logo curiosos para o pequeno almoço.

Sem perder muito tempo fomos conhecer o nosso quarto.
O nosso era o lealdade. O quarto tinha um luz incrível e a decoração era muito sóbria, o que nos agrada.
Do lado esquerdo do quarto tinha umas escadas, que dava para um pequeno “esconderijo”, que nos deixou boquiabertos. Um pequeno quarto com uma chez-long volta de frente para um vitral antigo. Tinha uma cores incríveis e uma pequena abertura redonda que dava para abrir. Deixou-nos encantados, e assim que ficamos a sós foi onde ficamos- Não nos cansamos de fotografar este esconderijo.
No quarto foi-nos deixado um bolinho de ananás e um cálice de vinho do Porto. Aquele momento só pediu que voltássemos ao esconderijo e ficássemos a contemplar aquele momento naquele lugar tão especial.

Quando íamos a sair para um passeio conhecemos a Iva, que nos recebeu calorosamente. Existiu uma empatia imediata e a sintonia foi mútua.
Podemos descrever a Iva como uma pessoa cheia de luz e carinho para dar. A verdadeira alma da casa, que pudemos sentir que esta linda casa estava feita à sua imagem. Costumamos dizer, que são as pessoas que fazem os lugares. De facto, este lugar para nós foi muito especial, por nos fazer parte desta casa. Toda a gente, sem exceção, fez nos sentir parte da casa e por isso aconselhamos, que venham até ao Solar Egas Moniz e que se abram a estas pessoas tão boas.

Passando ao resto da casa, tinha uma piscina e um jardim na lateral da casa. Foi onde passamos a tarde do primeiro dia. O jardim é reservado e tem ainda um espaço para as crianças brincarem. Tem também uma visitar habitual que é a gatinha Mel. Fez-nos bastantes visitas, a pedir e retribuir mimo. Ficamos rapidamente amigos e com vontade de ficar com ela. Estávamos com muita vontade de relaxar e por isso, não saímos tanto. Pedimos umas bebidas e por ali ficamos.

Não foi só o que fizemos enquanto lá estivemos. Aliás, há muito que fazer, principalmente se gostarem muito de comer e beber, é fácil exagerar um pouco. Por esta zona é fácil comer bem e beber ainda melhor. Visitamos a cantina do IPI e a casa da Viúva que falamos em posts separados e ainda a imperdível quinta da Aveleda. São de visita obrigatória. Se forem apaixonados por História e Natureza, como nós, então também o que visitar.

Uma caminhada pelos trilhos dos moínhos. Está bem perto da freguesia da Capela. Uns minutos mais à frente de Lagares e Quintandona que é uma das aldeias preservadas. Para quem gosta de pedalar, fica a saber que é uma zona muito frequentada por ciclistas, por não ter muito tráfego e por subidas simpáticas. Existe a famosa Volta ao Salto, também conhecida como “A volta dos Campeões” que costuma ter uma paragem obrigatória para comer um prego em pão na Nossa Sra do Salto. Um dos motivos que a faz tão famosa, é de ser uma volta que passa pelo, Porto, mas evita as confusões, sem ter subidas demasiado exigentes. É uma volta obrigatória para quem visita esta zona.

Para os motivos históricos, não esquecer a rota do Românico, que tem Penafiel como um dos polos mais importantes da rota e destes monumentos. A 100m do Solar está o Mosteiro de Paços de Sousa que está muito bem restaurado. Ao lado pode-se ver uma pequena estátua de homenagem a Egas Moniz o aio de D.Afonso Henriques.
São mais do que motivos para visitar o Solar Egas Moniz que irá certamente receber uma nova visita nossa.

WEBSITE: https://www.solaregasmoniz.com/