Fugir é sempre especial, principalmente quando encontramos lugares ainda escondidos. Sim, está num canto (escondido) e localizado onde era a antiga adega do olho. Em canto Porto, é o melhor nome que podiam ter dado e passou a ser um dos nossos sítios favoritos no Porto. Petiscos, tábuas e travessas para partilhar a qualquer hora do dia. Também já têm brunch mas ainda melhor, excelentes propostas para jantar. Aliás, na nossa opinião é um dos poucos locais no Porto onde podemos jantar num recanto tranquilo da Baixa. Por muito estranho que seja, hoje em dia é também diferenciador e ajudou a que conseguíssemos estar ainda mais à vontade e usufruirmos daqueles momentos. Seja para ir em casal, amigos ou até em negócios, aconselhamos. É espaçoso e confortável e a decoração é irrepreensível. Claro que de nada interessa se a comida não for boa. Nós já voltamos e o sentimento foi o mesmo. A apresentação é bem cuidada e as doses de acordo com os pratos. Não podemos definir este recanto com um estilo demasiado definido, pois tem pratos mais tradicionais, outros mais regionais, uns mais saudáveis, alguns mais modernos e delicados e até mesmo as entradas e tapas foram muito bem conseguidas. Nós gostamos disto tudo e dependendo do espírito, mudando também as nossas escolhas. Apesar de ser ainda um local relativamente secreto, tem sido um dos locais mais temos recomendado quando nos perguntam. Fácil de agradar a todos e com tudo. Os nossos preferidos foram Tártaro de Novilho e o Pica-pau de alcatra. Mesmo quem não está muito confortável com carne malpassada vai gostar. O outro pedido obrigatório é os ovo à Em canto. Cogumelos e ervas aromáticas juntam-se à festa para um prato de bonito como de apetitoso. Apesar de já não termos muito apetite, como vimos a passar para outra mesa, não resistimos a pedir. O doce encanto e a tarte de chocolate com uma bola de gelado. O doce encanto foi o nosso favorito, a decoração fazia jus. Uma das melhores sobremesas que provamos este ano. Se fizerem uma visita, estas são as nossas recomendações. Se falamos bem do que comemos, notamos também a variada seleção de vinhos do Alentejo para acompanhar. O vinho da Herdade do Sobroso foi o que bebemos ( e repetimos ). Percebemos que esta seleção de vinho (s) não é completamente inocente, pois os pratos têm muita inspiração alentejana. A questão dos vinhos não é um assunto que dominemos, mas sem dúvida já vamos apreciando ( quando é bom) e sem dúvida que foi uma das estrelas da noite.